Cultura e Entretenimento

Arkaim, o Stonehenge russo

Stonehenge da Rússia e seus segredos incontáveis

Arkaim (em russo: Аркаим) é um sítio arqueológico localizado nas estepes do Sul dos Urais, a 8,2 km de Amurskiy e a 2,3 km de Alexandronvskiy, duas localidades no Oblast de Cheyabinsk, Rússia, a Norte da fronteira com o Cazaquistão.

O sítio é geralmente datado do século XVII a.C. Datas anteriores, até ao século XX a.C. foram já propostas. Era um povoamento humano da cultura Sintashta.

Poucas pessoas conhecem, mas a ruínas de Arkaim é um lugar muito misterioso, chegando a ser conhecido como Stonehenge russo. Em meios as ruínas, os arqueólogos puderam detectar ruas e várias edificações, além de um sistema de distribuição de água e minas, o que os leva a acreditar que Arkaim tenha sido muito mais que um observatório.

A cidade em ruínas data da Idade do Bronze, que se iniciou por volta de 1.500 a.C.. A fortaleza de Arkaim possui quatro entradas principais, alinhadas de acordo com os pontos cardeais. Além disso, as edificações correspondem à alguns eventos como o nascer do sol, as estações de ano, solstícios, fases da lua, entre outros. Tudo isso nos leva a entender que a civilização que o construiu possuía avançados conhecimentos astrônomos e arquitetônicos, como a maioria dos povos da antiguidade.

Curiosidade:
As ruínas de Arkaim estão na mesma latitude que o sítio de Stonehenge.

Muitos moradores de cidades próximas creem que o local seja sagrado e anualmente existem vários rituais num rio ao lado das ruínas, onde sua água tem propriedades de cura segundo os habitantes. Além disso, a cadeia montanhosa que circunda Arkaim também é vista como mística, onde várias pessoas a escalam acreditando que possam obter energias positivas, e segundo a tradição, as pessoas doentes são levadas ao topo, onde obtém a cura.

Como Arkaim era na Antiguidade

Arkaim é considerado por alguns o sítio arqueológico mais importante e enigmático do norte da Europa. O local é cercado de polêmica e às vezes é chamado de Stonehenge da Rússia. Ele está localizado na periferia do Oblast de Chelyabinsk, ao sul dos Urais, ao norte da fronteira com o Cazaquistão.

Segundo os especialistas, Arkaim é o que resta de um antigo povoado, basicamente um povoado que foi fortificado por duas grandes paredes circulares de pedra. O enigmático lugar cobre uma área de cerca de 20,000 metros quadrados e é composto por dois círculos de casas separadas por uma rua, com uma praça central. O local foi descoberto em 1987 por uma equipe de arqueólogos russos, gerando uma onda de entusiasmo em toda a comunidade arqueológica. O local e os artefatos associados foram datados do século 17 aC e acredita-se que tenha sido construído de 4,000 a 5,000 anos atrás, o que curiosamente o coloca na mesma faixa etária de Stonehenge.

continua depois da publicidade


Curso Tecnologia em Concreto e Argamassas
Conhecimentos necessários para dosagens de concreto, argamassas e controle de qualidade. Veja em detalhes neste site
https://www.mpsnet.net/G/628.html

Arkaim tem outro nome, é chamado de suástica na cidade ou, alternativamente, cidade da Mandala. Tem este nome por várias razões. Em primeiro lugar, se usar a imaginação, a disposição das habitações à volta da praça central quase se parece com uma suástica. Como todos sabemos, a suástica é um sinal de apropriação indevida pelos nazistas e pela chamada raça ariana, e foi adotada por grupos modernos de supremacia branca. A segunda razão é que eles vieram da cultura Sintashta, que é uma raça indo-iraniana da antiga estepe eurasiana, ou em termos comuns, a raça ariana. Portanto, há aqueles que afirmam que Arkaim é de fato o berço da raça branca superior dos humanos. Embora poucos na ciência convencional vejam qualquer valor nessa linha de raciocínio, para variar.

O sítio arqueológico de Arkaim tal como existe hoje

Segredos de Arkaim

O site guarda segredos mais interessantes como sua associação com um aspecto politicamente incorreto de nossa cultura. Tem sido de grande interesse para os arqueoastrônomos, e é aí que reside a razão de sua associação com Stonehenge. Alguns especialistas sugeriram que Stonehenge foi construído para observação astronômica. Na verdade, é tecnicamente conhecido como um observatório. Isso porque Stonehenge permitiu, e possivelmente ainda pode permitir, a observação de 10 fenômenos astronômicos usando 22 elementos, enquanto alguns afirmam que Arkaim permite a observação de 18 fenômenos usando 30 elementos.

Isso significa essencialmente que certos eventos no céu podem ser observados e rastreados pelo local de maneiras particulares e de diferentes posições, e que Arkaim oferece mais eventos observáveis do que o próprio Stonehenge. Em outras palavras, parece que Arkaim é um observatório astronômico ainda melhor do que seu homônimo. De acordo com o arqueólogo russo KK Bystrushkin, Stonehenge oferece uma precisão de observação de 10 minutos de arco em um grau, enquanto Arkaim oferece uma precisão de 1 minuto de arco. Essa precisão é inédita no período de tempo permitido, perdendo apenas para o Almagesto da Grécia Antiga, construído 2,000 anos depois.

Portanto, pode parecer óbvio para alguns, mas o fato de esses locais terem sido construídos, aparentemente, deliberadamente para atuar como observatórios astronômicos e até mesmo como uma espécie de calendários, antes que a mesma experiência fosse alcançada nos grandes impérios fundadores da antiguidade, como os egípcios e os gregos, é aparentemente uma forte evidência para atribuir maior desenvolvimento e sofisticação a essas culturas pré-históricas.

Povoado de Arkaim e suas reconstruções detalhadas

Os mistérios de Arkaim

Mas, fora sua história, curiosamente, tanto o Stonehenge quanto o Arkaim estão na mesma latitude geográfica. Mas Arkaim também se tornou um ponto de referência para a comunidade OVNI, já é comum observar um grande número de OVNIs, estranhos flashes de luz no céu, ou mesmo uma espécie de névoa misteriosa movendo-se como se fosse um objeto inteligente ...

continua depois da publicidade



Mas além da área conhecida, Arkaim também tem uma área muito mais misteriosa, onde as escavações ainda estão em andamento e os visitantes não são permitidos. Até mesmo teóricos da conspiração alertam que a área misteriosa nem mesmo é acessada pelos próprios habitantes locais. Especialistas acreditam que a teoria para isso se deve à energia que flui por toda a área, com uma força inimaginável com a capacidade de fazer qualquer pessoa perder a cabeça.

Houve o caso de uma estudante de arqueologia que afirmou ter ouvido uma voz chamando-a do centro da estrutura. Ela se aproximou, o que aconteceu a seguir só ela sabe. Com o passar do tempo, ele disse que conheceu os fantasmas dos ex-moradores de Arkaim. Aparentemente, ela acessou outra dimensão, e não aguentou, teve que ser internada em um centro psiquiátrico. Se analisarmos com cuidado, incidentes curiosamente semelhantes aconteceram na descoberta das pirâmides egípcias.

Devido a todos esses fenômenos misteriosos, ao longo dos tempos os moradores sempre acreditaram que se tratava de um lugar sagrado. Um exemplo é que os peregrinos viajam durante todo o ano para buscar a água curativa do rio próximo, o Bolshaya, além de usar argila no verão para tratar várias doenças.