Portal do Conhecimento

Cultura e Conhecimento ao seu Alcance!

Cultura e Entretenimento

Carros americanos antigos

Os norte-americanos podem ser criticados por muitos motivos, mas no quesito carros eles sempre mandaram muito bem.
Se é real ou imaginário não sei, mas na minha cabeça, os anos 50 são uma era de ouro na cultura dos Estados Unidos. Haviam coisas horríveis, mas a economia estava se recuperando após décadas de depressão. O futuro era promissor.

A indústria saiu fortalecida da Segunda Guerra Mundial. Com o fim do conflito, as fábricas puderam parar de fabricar produtos militares e voltaram a produzir bens de consumo. Estima-se que no final da década de 50 um entre cada seis americanos trabalhavam na indústria automobilística.
Enquanto a moda e arquitetura buscavam a simplicidade e a conformidade da família nuclear, os carros urravam otimismo e entusiasmo.

Os muscle cars dos anos 60 seriam a personificação do desempenho. As banheiras caudadas dos anos 50 foram um símbolo da prosperidade pós guerra.
O carro virou um símbolo de sucesso. As pessoas queriam que fossem cada vez maiores, mais poderosos, e mais brilhantes. Para os adolescentes, tirar a carteira de motorista e ter um carro significava começar a própria vida, livres do controle paternal.

Qualquer inovação era trancada com sete chaves. Tudo era feito para gerar hype em torno de grandes revelações. Imagina a emoção quando lançavam novos modelos? Não havia internet, e mal havia televisão. As pessoas corriam para as lojas para ver qual era a última novidade. Para quem sabe, fazer um test drive.

Conferira alguns grandes carros do século xx. Os que gostam de design sofisticados torcem o nariz, porque eles não são nada econômicos, nem um pouco ecológicos, e nem ao mesmo seguros. Mas como eram bonitos!

continua depois da publicidade


Guia Completo Marcenaria e Carpintaria para Leigos e Experts.
Curso com todas técnicas para manipulação da madeira, aprenda projetar criar de peças. Veja em detalhes neste site
https://www.mpsnet.net/G/452.html

continua depois da publicidade