Portal do Conhecimento

Cultura e Conhecimento ao seu Alcance!

Cultura e Entretenimento

Como ligar um carro com bateria arriada, dicas e cuidados

Girando a chave na ignição e o carro não liga veja o que fazer. Saiba como fazer a famosa "chupeta".

É um sentimento que muitos motoristas experimentaram em um momento ou outro - girando a chave na ignição e o carro não liga. Se você deixou as luzes acesas ou simplesmente porque a bateria está velha, até mesmo o carro mais confiável não liga se a bateria tiver sido drenada. Com um pouco de planejamento, porém, você pode estar preparado se precisar dar uma carga à sua bateria.

Antes de pegar a estrada, certifique-se de ter cabos de jumper (chupeta) no seu kit veicular de emergência . Dessa forma, você terá os cabos à mão se precisar deles. Uma vez que alguém chegou com um carro em funcionamento que você pode usar para carregar sua bateria descarregada, e você tem os cabos em mãos.

"Arriar a bateria" é um dos imbróglios mais incômodos para o dono do carro. Para evitar esse "abacaxi" existem duas soluções de prontidão para o carro funcionar novamente: acionar o reboque (ou seguro) ou uma ligação direta (“chupeta”) entre a bateria de um veículo funcionando com o outro que está arriado. Não apele para empurrar o carro e pegar no “tranco”, pois pode danificar o catalisador ou a correia dentada.

ALTERNATIVAS

»  1ª - A primeira opção é acionar o seguro. Se você tiver esse serviço, ligue para a seguradora e espere o auxílio para o reparo do veículo.

»  2ª - A segunda opção é bem simples. É necessário um carro auxiliar, motor ligado e dois cabos elétricos para alta amperagem.

»  3ª - Solicite auxílio a uma loja de baterias: muitas delas têm um serviço de emergência para socorrer automóveis com ela “arriada”.

Se você transportar cabos de bateria em seu carro, veja como fazer a segunda alternativa acima de forma correta:

»  1 - Estacione o veículo doador (bateria boa) próximo ao carro com a bateria defeituosa. Posicione-os de modo que as baterias fiquem o mais perto possível uma da outra, mas não encoste os veículos. Antes de prosseguir certifique-se de que as baterias dos dois carros estejam especificadas para a mesma tensão, normalmente 12 V. Isso é importante porque existem carros antigos que usam baterias de 6 ou carro maiores com bateria de 24 V, a diferença de voltagem poderá danificar componente do carro de menor voltagem. Também é importante que as capacidades de corrente (Ah) das baterias dos dois carros tenham valores bem próximos.

»  2 - Desligue o rádio, os faróis, as luzes internas e - se for seguro - o "pisca-alerta" de ambos.

»  3 - Desligue os dois carros. Puxe o freio de mão e coloque-os no P/Park ou ponto morto (para transmissões automáticas e manuais, respectivamente).

»  4 - Identifique os terminais positivo e negativo da bateria. Os cabos ligados ao terminal positivo são quase sempre vermelhos. Se você estiver em dúvida, a própria bateria tem sinais de "+" e "-" para diferenciar os terminais.
Verifique se há corrosão nos terminais antes de começar. Se você notar qualquer corrosão, limpe-os e tente dar partida antes de proceder com a chupeta. Talvez a bateria não esteja arriada, mas sim, com um problema de conexão.

»  5 - Separe os grampos do cabo de carga, para que não haja risco de um contato acidental entre eles - isso causaria um curto-circuito.
Os cabos nem sempre são do mesmo tamanho, o que os impediria de se tocarem. Se eles forem do mesmo tamanho, verifique se os cabos não foram modificados ou danificados de qualquer forma.

»  6 - Prenda um dos grampos vermelhos no terminal positivo da bateria arriada. Certifique-se de que ele esteja bem afixado ao terminal.
Em alguns modelos de carro, você precisará remover uma tampa plástica que protege o terminal positivo antes de realizar este passo.

»  7 - Prenda o outro grampo vermelho ao terminal positivo da bateria doadora.
Novamente, assegure-se de que ele está bem firme, para que não se desprenda com a vibração do motor.

»  8 - Conecte um dos grampos pretos do cabo no terminal negativo da bateria doadora.

»  9 - Conecte o outro pregador de cabo preto no terminal negativo da bateria arriada, ou até mesmo numa superfície de metal que esteja limpa e não seja pintada.

»  10 - Dê a partida no carro que vai fornecer energia para o outro e mantenha-o ligado por até três minutos antes de ligar o carro com a bateria arriada.

»  11 - Remova os cabos na ordem reversa (os negativos primeiro) e dê a partida no veículo com a bateria arriada. O ideal é mantê-lo ligado por 15-30 minutos para dar tempo do alternador recarregar completamente a bateria. Caso não possa esperar, por segurança, ligue os faróis, rádio, ar condicionado, e todos os equipamentos que consomem energia no carro com a bateria arriada antes de desligar o veículo que está fornecendo energia. Isso irá prevenir qualquer dano à eletrônica do carro resgatado.

continua depois da publicidade


Curso Basico em Mecanica Automotiva
Aprenda passo a passo a desmontar, montar, identificar defeitos, bem ilustrado didatico e prático. Veja em detalhes neste site
https://www.mpsnet.net/G/617.html

Dicas Importantes

»  Não insista na partida - Se a conexão dos cabos na bateria do outro automóvel não foi suficiente para virar o motor de arranque, não insista: o problema pode ser outro.

»  Pegar no tranco? Jamais! - Em carros com câmbio manual, você corre grandes riscos de danificar a correia dentada ou o catalisador. Em carros com transmissão automática não é possível pegar no tranco.

»  Previna-se - O descarregamento da bateria ocorre com relativa frequência (quem não esquece os faróis ligados enquanto vai ao cinema?). Por isso, tenha cabos auxiliares adequados no porta-malas.

»  Cuidado com os polos - Fique precavido com os polos positivo e negativo do cabo de carregamento. Se no processo de retirá-los da bateria do carro, eles se encostarem, vai ocorrer um curto-circuito e prejudicar a bateria do carro “doador”. Nunca deixe o cabo positivo encostar na lataria do carro, pois pode provocar curto-circuito.