Página Inicial » Meio Ambiente


                       

     

|01|

 
Oceano poderá subir até mais de 20 metros no futuro

Ninguém sabe ao certo se as gerações futuras serão capazes de conter (e quanto) o aquecimento global. Mas um estudo da Universidade Rutgers, em Nova Jersey (EUA), faz uma afirmação alarmante: mesmo que a temperatura global não suba mais do que 2 graus Celsius no futuro, o nível dos mares deve se elevar entre 12 e 22 metros em relação a hoje.

As estimativas dos pesquisadores foram baseadas em uma abordagem diferente da maioria dos estudos desta área. Ao invés de fazer uma imprecisa projeção quanto ao futuro, os cientistas procuraram pontos de apoio no passado. Desta forma, tomaram como base um período entre 2,7 e 3,2 milhões de anos atrás, compreendido na época geológica do Piloceno.

Rápidas alterações climáticas no Ártico, incluindo o degelo de calotas polares da Groelândia poderiam elevar o nível dos mares em até 1,6 metro até 2100. Foi a conclusão à qual chegou um relatório internacional divulgado na terça-feira.
Tal elevação – acima da maioria das estimativas científicas até agora – acrescentaria diversas novas regiões ao rol de áreas ameaças, como as zonas costeiras de Bangladesh à Flórida, principal alerta para as ilhas do Pacífico, e ainda cidades como Londres e Xangai. Aumentaria também, por exemplo, os custos de construção de barreiras antitsunami no Japão.

Nestes 500 mil anos, os níveis de dióxido de carbono na atmosfera da Terra eram iguais aos de hoje, enquanto a temperatura estava 2 graus Celsius acima da atual. De lá para cá, a ampliação do nível dos oceanos foi equivalente ao derretimento de todo o gelo da Groenlândia, da porção oeste da Antártida e toda costa leste do continente gelado.

Se o padrão for verificado mais uma vez nos próximos milhares de anos, a elevação dos oceanos deverá afetar no mínimo 70% da população mundial. As gerações mais próximas no futuro ainda não sentirão estes impactos, mas o final do século XXI já deve reservar um aumento de 1 metro na altura dos oceanos. Ainda é necessário, portanto, esperar mais um pouco para ver se as projeções se confirmam.
[Science Daily]

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento