Página Inicial » Ciência Avançada




|02|

 

Mecânico do ES inventa motor a ar 100% ecológico

Ele não rejeita a comparação com o Professor Pardal das histórias em quadrinhos, mas o mecânico Antônio Pedro Dariva, leva a sério sua invenção: um motor que funciona com ar comprimido. Sem o uso de combustível e capaz de se auto-abastecer, o equipamento é apontado pelo seu criador como o novo paradigma em motores. 


Tudo começou há mais de 25 anos, quando Dariva teve a idéia de usar o ar comprimido para mover os pistões de um motor. O motor a combustão funciona por causado aumento de pressão. Então eu pensei que se usasse outro produto para provocar essa mudança de pressão, seria possível fazer o mecanismo funcionar, sem jogar mais poluição no ar e sem depender do petróleo', conta o inventor.
Da idéia inicial até o primeiro protótipo, foram cinco anos. A primeira patente foi obtida em 1994. Mas para chegar no nível atual de eficiência, foi necessário investir tempo e quase todo o dinheiro que ganha trabalhando na oficina mecânica da família, localizada em Vila Velha , região metropolitana de Vitória.
Para aprimorar seu projeto, Dariva, que não tem formação acadêmica, estudou o comportamento dos gases. O motor funciona com ar atmosférico comprimido. Um cilindro, semelhante aos utilizados por mergulhadores, é o 'tanque de combustível'. Na verdade, segundo o inventor, o ar comprimido no cilindro serve para dar a partida no motor, que tem a capacidade de devolver ao cilindro 75% do ar consumido.
'Até aqui, chegamos a uma eficiência de 70, 75%. Isso significa queo motor repõe o ar comprimido enquanto funciona, aumentando a autonomia. No futuro, com a utilização de materiais e tecnologias mais avançadas, acredito que vamos poder aumentar isso', explica Dariva.


O ar comprimido no cilindro serve para dar a partida
no motor, que tem a capacidade de
devolver ao cilindro 75% do ar consumido.


Montagem
Todo as etapas do projeto, da concepção à fundição e usinagem das peças, foram executadas pelo mecânico, com a ajuda de alguns amigos. 'Sem eles,eu não chegaria até aqui. Teve muita gente trabalhando de graça, de noite, para me ajudar nisso'. O princípio de funcionamento é aparentemente simples: depois de acionado, o motor recolhe o ar do meio ambiente e o comprime em uma câmara, onde a temperatura chega a aproximadamente 400ºC. Neste momento, o ar se expande, liberando a energia necessária para mover os pistões e fazer o motor funcionar.
Nesse processo, o ar se resfria rapidamente e é expelido a uma temperatura de 10 graus negativos. 'Como o ar expelido é mais frio que o ambiente, ele pode ser utilizado como refrigeração do carro e até no ar condicionado. Isso ajuda a proteger a camada de ozônio. Além disso, o motor capta ar quente e poluído e devolve ar frio e filtrado para a atmosfera', afirma o inventor.
Como não utiliza a queima de combustíveis para gerar energia, o motor a ar comprimido é totalmente não poluente. O óleo lubrificante também tem um rendimento superior, podendo durar até quatro anos, porque não se contamina com resíduos da combustão.


O mecânico realizou todas as etapas do projeto
 do motor, contando somente com
a ajuda de alguns amigos.


Da idéia inicial até o primeiro protótipo,
foram cinco anos. A primeira patente foi
obtida em 1994.


Potência

Dariva já tem dois protótipos prontos, funcionando, que foram apresentados na Feira Internacional de Econegócios e Tecnologias Limpas, realizada no último fim de semana no município de Serra, região metropolitana de Vitória. O primeiro é um motor de 2 cilindros, com potência de 30 HP a 3 mil RPM. O segundo, um motor de 10 cilindros - sendo 8 ativos e 2 para reabastecimento - com potência de 70 Hp a 4 mil RPM.
Ele afirma que um veículo com este motor, utilizando um cilindro de 24 metros cúbicos, igual aos usados por veículos movidos a gás natural (GNV), poderá rodar 350 Km sem reabastecer.'Como ainda não alcançamos 100% de eficiência, depois de um tempo o motor perde pressão e é preciso recalibrar o cilindro', explica.
Agora, o inventor capixaba sonha com a produção em série desses motores. Para isso, ele criou um empresa, dedicada à captação de recursos para o desenvolvimento de tecnologias ecológicas. 'Com a ajuda de investidores, será possível tornar esse sonho realidade', afirma Dariva.


Protótipos foram apresentados na Feira Internacional
 de Econegócios e Tecnologias Limpas.

 

 

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento