Página Inicial » Saúde e Bem Estar


     

|04|

 
Como cuidar bem da saúde da sua voz

A rouquidão nem sempre é reflexo de uma simples inflamação na garganta ou de falar demais. Veja o que você deve fazer para sua voz ser ouvida em alto e bom som.

Hidrate-se

Beber 2,5 litros de água por dia é um santo remédio não só para sua saúde, mas também para sua voz. A nutricionista Paula Castilho, de São Paulo (SP), sugere também tomar parte desta água água com limão. "A bebida aumenta a hidratação. Já a fruta é adstringente,explica.


Cuidado com seu hábitos

Fumar, tomar bebidas geladas em dias quentes, exagerar no consumo de alcoólicos e falar durante a prática de exercícios físicos mina a saúde da voz. Além disso, sussurrar, pigarrear e gritar causam lesões.


Fique de olho no que você come

Não consuma gordura e condimentos - eles podem provocar refluxo estomacal e machucar as pregas vocais. Quando precisar falar claramente, diminua a ingestão de chocolate, produtos lácteos e suco de laranja, que atrapalham as cordas vocais. Inclua no seu cardápio a maçã - ela ajuda a exercitar a musculatura responsável pela articulação das palavras.


Exercite

A fonoaudióloga Marta Andrada, de São Paulo (SP), ensina exercícios que garantem a saúde da voz.

1. Espreguice ao acordar. Depois, alongue o pescoço segurando a posição por 20 segundos. Puxe a cabeça para um lado e fique. Repita do outro lado. Agora ponha as mãos na nuca (com os cotovelos abertos) e empurre a cabeça para a frente. Olhe para o teto e ponha o dedão embaixo do queixo, dando uma empurradinha.

2. Trabalhe o rosto. Abra e feche a boca, jogando o queixo para baixo e deixando a língua bem relaxada. Na primeira semana, faça por 30 segundos. Depois, realize a atividade durante um minuto.

3. Alivie a coluna. Em pé, com os pés levemente afastados e paralelos, gire os ombros para trás dez vezes. Depois, gire-os para a frente mais dez vezes. Em seguida, entrelace as mãos à frente do corpo, vire a palma para baixo e abaixe o pescoço levando o rosto quase entre os braços - segure o movimento por 20 segundos.


E se você perder a voz?

Siga três passos: fale pouco, durma bastante e se hidrate. "Em praticamente todos os casos, a melhora é espontânea e acontece entre cinco e sete dias", explica o otorrinolaringologista José Eduardo Pedroso, presidente da Academia Brasileira de Laringologia e Voz, de São Paulo. Fuja das pastilhas analgésicas e não tome conhaque, produtos que amortecem a garganta mascarando a dor e fazendo com que você force ainda mais a voz.

Segundo a fonoaudióloga, Elisa Gomes Vieira, aquecer a voz com gargarejo ao se levantar é muito importante, assim prepara a região para o dia e evita lesões. "O movimento do gargarejo ativa a musculatura da laringe e prepara a voz para o trabalho. O ideal são de 5 a 8 repetições, feitas com água pura em temperatura ambiente", explica.

Ficar rouco com frequência, sentir dor ao falar ou deglutir, dificuldade na hora de falar ou viver com a garganta com pigarros e tosses são sinais de que algo vai mal. Pode encadear uma disfonia funcional (voz soprosa) e piorar para uma dirfunção orgânica (nódulos e pólipos).

Para quem usa a voz como instrumento de trabalho, como professores, jornalistas, músicos, atores e cantores, além da hidratação (com água), é preciso um acompanhamento frequente com um profissional de fonoaudiologia para manter a saúde da voz. Elisa explica que, assim como um corredor de maratona precisa de aquecimento e treinamento, o mesmo acontece com um profissional que utiliza a voz para trabalhar. É importante deixar claro que cada laringe é diferente da outra e com isso cada caso precisa de uma orientação específica. É um erro repassar exercícios vocais direcionados a outras pessoas, e isso pode trazer grandes problemas para quem os executa da maneira errada.

Para quem trabalha em escritório, o ar condicionado é um grande vilão. "O ar condicionado seca as pregas vocais e o frio causa tensão na musculatura. Além de muita água, é sempre bom ter um casaco em mãos para essas horas", alerta a profissional.

Outro grande vilão de problemas relacionados a voz é o cigarro: ele resseca a mucosa da laringe, causa um inchaço nas pregas vocais, deixando a voz mais pesada, e é um dos principais fatores para o aparecimento do edema de Heinke, um tumor benígno, e do câncer de laringe. "Cerca de 90% dos casos de câncer de laringe aparecem em pessoas que fumam, e esse índice se pontencializa ao adicionarmos bebida alcoólica", comenta Elisa.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), do Ministério da Saúde, no mundo, o câncer da laringe é o segundo câncer do aparelho respiratório, sendo o mais comum entre os diversos tipos de câncer da cabeça e do pescoço. A mais recente estimativa mundial apontou a ocorrência de cerca de 129 mil casos novos por ano, sendo responsável pelo óbito de, aproximadamente, 70 mil pessoas por ano. A incidência é maior em homens com idade acima dos 40 anos.

Os sintomas mais comuns são a rouquidão duradoura e a infecção persistente. A dificuldade de engolir o alimento (disfagia) com alguma dor ou sensação de queimação pode ser outro sintoma do câncer de laringe, assim como a dispneia ou falta de ar, o mau hálito (halitose), a perda de peso ou, mais raramente, a dor no ouvido. Quando diagnosticado em estágios iniciais, o câncer da laringe possui alto poder de cura (80% a 100%).

Com as crianças, os cuidados são com os comportamentos abusivos, como gritar, imitar vozes de desenhos e não ter o costume de tomar água. Mais tarde, a má utilização da voz pode acarretar o surgimento de nódulos e pólipos.

Mitos e verdades

Café: o grande problema do café é a temperatura, já que é consumido quente. Com isso, ele diminui a sensibilidade do canal da laringe. O mesmo vale para a água gelada.

Gengibre: em nada afeta as pregas, pois não passa por elas. Apenas dá uma sensação de frescor, característica do gengibre.

Chocolate: não é o chocolate em si o vilão, mas o leite e seus derivados e açúcar. A lactose faz com a saliva fique mais espessa, o que dificulta na projeção da voz.

Maçã: ela é um bom aliado da voz e tem função adstringente, ou seja, tira a secreção e, consequentemente, ajuda na acústica.

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento