Página Inicial » Mundo Animal




|01|

Esquilos se masturbam para evitar doenças sexualmente transmissíveis

 

Um pouco de privacidade, por favor?

Eles são tão bonitinhos que você provavelmente nunca os imaginou se masturbando. (Se imaginou, convenhamos, você é um pouco estranho.) Mas é fato: assim como outros mamíferos e roedores, os esquilos se masturbam. E não são nada discretos, vale dizer: a zoóloga Jane Waterman, da Universidade da Flórida (EUA), passou cerca de 2000 horas observando a cópula dos bichinhos na Namíbia, na África, e os presenciou inúmeras vezes sentados na frente de outros esquilos, estimulando o próprio pênis com as patas e até com a boca. É, hardcore.

Mas, até aí, normal. Segundo ela, os machos de várias espécies de esquilos investem no prazer solitário quando não encontram uma fêmea para copular, ou então para eliminar o esperma antigo e substituí-lo por um novo, de melhor qualidade, logo antes da cópula. Mas nenhuma dessas teorias se encaixava. A maioria dos “culpados” era dos considerados “machos dominantes” (que não têm problemas em encontrar fêmeas), e eles se masturbavam com mais frequência justamente após o sexo. O ato também não fazia sentido como algum tipo de sinal para machos rivais ou para as fêmeas, segundo as observações discretas da especialista. O que a levou à teoria de que os esquilos – que, por sinal, são bem-dotados (só os testículos dos bichinhos têm cerca de 20% do comprimento total de seu corpo; Veja foto abaixo) – podem usar a masturbação como uma forma de se proteger contra doenças sexualmente transmissíveis.

“Esquilos fêmeas chegam a copular com até 10 machos num período de três horas. Ao se masturbarem após a cópula, os machos podem reduzir a chance de se contaminarem com DSTs, que afetam profundamente a fertilidade”, diz o estudo.

 

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento