Página Inicial » Medicina para Leigos




|01|

 

   Dor de cabeça: mitos e verdades

A dor de cabeça é um mal tão comum que todo mundo tem um palpite sobre suas causas e já se acostumou a conviver com o incômodo.

Segundo a neurologista Carla Jevoux, da Sociedade Brasileira de Cefaléia, o maior mito da dor de cabeça é se conformar com ela e acreditar que não tem tratamento. Por outro lado, a maior verdade é que a maioria das pessoas com cefaléia apresenta melhora significativa com o tratamento correto.

Para esclarecer essas e outras dúvidas, veja os principais mitos e verdades sobre a dor de cabeça:

. Quem tem enxaqueca deve evitar chocolate?

Verdade. O chocolate contém cafeína e uma substância do tipo amina, que age sobre os vasos sanguíneos. Essas substâncias podem provocar crises de enxaqueca.

. A falta do uso de óculos pode dar dor de cabeça?

Mito. Apenas o astigmatismo (irregularidade da córnea que faz com que o raio de luz sofra um desvio antes de atingir a retina, parte do olho que recebe os estímulos visuais) pode provocar dor de cabeça, nos momentos em que se fazem esforços visuais. Porém, isto não é a causa de dores de cabeça que se apresentem de forma intensa e freqüente.

. Problemas no fígado ou estômago causam enxaqueca?

Mito. Pessoas com enxaqueca podem ter crises de dor de cabeça ao ingerir alimentos com gordura ou fritura, por exemplo, mas isso não tem nenhuma relação com a digestão. Fígado, vesícula biliar e estômago não são responsáveis por enxaqueca.

Além disso, durante a crise de dor, o estômago se dilata e fica paralisado como parte do próprio processo químico da dor. Aqui ocorre a sensação desagradável de indigestão e enjôo, o que faz as pessoas pensarem que a causa é digestiva ou alimentar.

. Dores de cabeça crônicas, antigas e intensas podem ser sinais de tumor cerebral ou aneurisma?

Mito. Tumores e aneurismas, apesar de geralmente causarem dor de cabeça, são doenças de evolução recente e muito rápida. Por isso, não podem causar cefaléias de evolução crônica e prolongada ao longo de meses ou anos. Cefaléias de evolução recente e muito intensas devem ser investigadas quanto a possibilidade de causas graves como tumores cerebrais.

. Enxaqueca não tem cura mas pode ser controlada e desaparecer algum dia.

Verdade. A enxaqueca, por ser uma doença bioquímica do cérebro transmitida geneticamente, não pode ser curada no sentido literal da palavra. Porém, tratamentos corretos e eficientes podem reduzir a incidência, intensidade e duração de suas crises em mais de 90%. Com o passar do tempo e por mecanismos ainda controversos, as crises de dor podem desaparecer sozinhas.

. Dor de cabeça forte é sinal de doença grave.

Mito. Embora várias doenças graves do cérebro ou de outras partes do organismo possam causar dor de cabeça intensa, as dores de cabeça causadas por distúrbios bioquímicos do próprio cérebro, portanto primárias, podem também causar ataques intensos de dor. Como exemplo citamos a enxaqueca e a cefaléia em salvas.

. Dor de cabeça freqüente pode ser devida só a estresse e excesso de trabalho.

Mito. Embora fases de estresse ou excesso de atividades possam desencadear episódios de dor de cabeça, não há dores de cabeça de evolução freqüente, repetida, intensa que possa decorrer apenas destes fatores. É necessário primeiro que outras causas sejam excluídas para que se possa saber descobrir a origem da dor.

 

A alimentação é uma das principais causa de dor de cabeça cefaléia, pois podem alterar o calibre dos vasos sanguíneos e hiperglicemia.
Confira os principais alimentos que podem provocar dor de cabeça:

Açúcar e doces em geral
Alcool, primcipalmente o vinho
Cafeína
Carnes processadas como salame, toucinho, salsicha, etc.
Queijos curados, soja, algumas leguminosas e fígado de galinha
Chocolate e cacau
Nozes
Manteiga de amendoim
A alimentação é uma das principais causa de dor de cabeça (cefaléia), pois podem alterar o calibre dos vasos sanguíneos e hiperglicemia.
Confira os principais alimentos que podem provocar dor de cabeça:

Açúcar e doces em geral
Alcool, primcipalmente o vinho
Cafeína
Carnes processadas como salame, toucinho, salsicha, etc.
Queijos curados, soja, algumas leguminosas e fígado de galinha
Chocolate e cacau
Nozes
Manteiga de amendoim
Algumas frutas (bababa, figo, passas e abacate)
Cebola
Produtos lácteos fermentados

Cada pessoa reage de uma forma diferente aos alimentos, por isso, quem sofre de dores de cabeça deve fazer algumas tentativas de retirada da dieta alguns alimentos, até descobrir qual é o desencadeante da cefaléia.
Algumas mudanças na alimentação podem ajudar a diminuir os sintomas da dor de cabeça:

Não ficar muitas horas sem se alimentar, o ideal é comer a cada 3 horas;
Se alimentar de forma equilibrada e nutritiva, não esquecendo dos alimentos fonte de proteínas, carboidratos, lipídeos, vitaminas e minerais;
Aumentar o consumo de líquidos, o ideal é tomar 2 litros de água por dia;
Acrescentar na dieta aliemntos fontes de selênio, magnésio e vitamina B12, que ajudam a evitar as crises de dor de cabeça.
Cebola
Produtos lácteos fermentados

Cada pessoa reage de uma forma diferente aos alimentos, por isso, quem sofre de dores de cabeça deve fazer algumas tentativas de retirada da dieta alguns alimentos, até descobrir qual é o desencadeante da cefaléia.
Algumas mudanças na alimentação podem ajudar a diminuir os sintomas da dor de cabeça:
Não ficar muitas horas sem se alimentar, o ideal é comer a cada 3 horas;
Se alimentar de forma equilibrada e nutritiva, não esquecendo dos alimentos fonte de proteínas, carboidratos, lipídeos, vitaminas e minerais;
Aumentar o consumo de líquidos, o ideal é tomar 2 litros de água por dia;
Acrescentar na dieta aliemntos fontes de selênio, magnésio e vitamina B12, que ajudam a evitar as crises de dor de cabeça.

 

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento