Página Inicial » Medicina para Leigos




|03|

 
15 Causas de Menstruação atrasada

Menstruação atrasada é o sinal mais precoce de uma gravidez, porém dezenas de outras causas podem fazer com que sua menstruação não desça no dia esperado. Em geral, poucos dias de atraso menstrual podem ocorrer até em mulheres com ciclo menstrual regular, sem que isso tenha qualquer relevância clínica.

Nas mulheres não grávidas, mesmo quando a menstruação resolve não vir em um determinado mês, a chance disso ser algo importante é pequena. Entretanto, quando a menstruação não desce por 3 meses seguidos, consideramos que a mulher apresenta amenorreia. Nestes casos, uma vez excluída a possibilidade de gravidez, algumas doenças podem estar por trás da cessação da menstruação.

Principais causas de atraso menstrual

1 – Gravidez

Toda mulher sexualmente ativa que apresenta atraso menstrual deve obrigatoriamente pensar em gravidez. A gravidez deve ser a primeira hipótese a ser descartada, mesmo nas mulheres que referem usar métodos contraceptivos, como camisinha ou pílula anticoncepcional.

A cessação da menstruação costuma ser o primeiro sintoma de uma gravidez. Porém, cerca de 1/3 das grávidas apresenta pequenos sangramentos de escape no primeiro trimestre de gestação, fazendo com que as mulheres achem que a sua menstruação está vindo normalmente. Portanto, se a sua menstruação atrasou alguns dias, e logo depois você apresentou um sangramento vaginal diferente daquele que está habituada a ter durante o período menstrual, uma gravidez ainda pode ser a causa.

A cessação da menstruação costuma vir antes de qualquer outro sintoma de gravidez. Não espere estar enjoada, com seios aumentados, com desejos alimentares, dor abdominal ou aumento de volume urinário antes de estar sem menstruar. A atraso menstrual, habitualmente, surge tão cedo quanto 3 ou 4 semanas de gravidez, enquanto os outros sintomas costumam surgir somente depois da 4ª ou 5ª semana.

Não há maneira mais segura de se confirmar ou descartar uma gestação em curso do que fazer um teste de gravidez. Os testes atuais já são capazes de identificar uma gravidez com apenas um dia de atraso menstrual. Porém, os exames são mais confiáveis se realizados após 1 semana de atraso. A dosagem do BhCG sanguíneo é o teste mais confiável, mas o teste de gravidez de farmácia é mais fácil de ser feito e apresenta também elevada taxa de acerto.


2 – Estresse e ansiedade

O ciclo menstrual é facilmente influenciado por fatores externos ao sistema reprodutor. Fatores emocionais são suficientes para atrasar sua menstruação por alguns dias. O estresse ou ansiedade excessiva podem afetar negativamente a sua produção hormonal, que é regulada pelo hipotálamo, uma parte do cérebro. O estresse pode, inclusive, fazer com que você não ovule em um determinado ciclo, causando ausência de menstruação neste mês.

Menstruação atrasada
Quando falamos em estresse, estão incluídos situações comuns a muitas pessoas, como trabalho excessivo, problemas profissionais, financeiras ou familiares, ter uma prova importante a curto prazo, precisar defender uma tese, ter um filho doente em casa, etc. Alterações bruscas no horário de trabalho, como necessidade constante de trabalhar de madrugada, podem atrapalhar o ciclo do sono e interferir no ciclo ovulatório normal.

Se você não deseja engravidar no momento, e algo de errado ocorreu em uma das suas relações sexuais, tal como um preservativo que se rompeu ou ter esquecido de tomar a pílula corretamente, o estresse gerado pelo risco de engravidar também pode ser grande o suficiente para atrasar a descida da menstruação. O processo pode acabar se tornando uma bola de neve, pois a ansiedade leva ao atraso menstrual, que por sua vez provoca ainda mais ansiedade. O ideal nestes casos, se a menstruação já estiver 2 ou 3 dias atrasada, é fazer logo o teste de gravidez para quebrar com esse ciclo.

3 – Interrupção da pílula anticoncepcional

Mulheres que tomam o anticoncepcional oral de forma correta menstruam de forma bem regular. Porém, se depois de alguns anos de uso da pílula você resolve suspendê-la, é possível que seu ciclo natural demore algum tempo para se normalizar. Há mulheres que entram em amenorreia e ficam meses sem ovular após a interrupção do anticoncepcional. Eventualmente, a menstruação irá retornar, não havendo risco de infertilidade. Basta ter paciência que o ciclo ovulatório irá se reorganizar naturalmente dentro de 3 a 6 meses. Todavia, é bom ressaltar que toda mulher com mais de 3 meses de ausência de menstruação deve procurar orientação do seu ginecologista.

A amenorreia pós-anticoncepcional pode ocorrer em todas as formas de administração, seja implante, injeção ou comprimidos.

4 – Infecções ou doenças

Estar doente pode ser uma causa de atraso menstrual. Não é preciso ser uma doença grave, como infarto, tuberculose ou hepatite. Viroses comuns, como gripe, ou infecções simples, como cistite ou amigdalites podem ser suficientes para desarranjar o seu ciclo menstrual, atrasando sua menstruação por alguns dias.

Alguns medicamentos também podem influenciar no ciclo hormonal, desregulando sua menstruação. Entre os mais comuns podemos citar:
- Antipsicóticos.
- Corticoides (leia: CORTICOIDES | efeitos colaterais).
- Antidepressivos.
- Quimioterapia.
- Imunossupressores.
- Anti-hipertensivos.

Obs: o uso de antibióticos, em geral, não provoca atraso menstrual. O que, habitualmente, interfere no ciclo menstrual é a infecção para qual o antibiótico foi prescito.

5 – Erros de cálculo

Mulheres com ciclo menstrual irregular podem ter certa dificuldade para calcular o dia que a menstruação deveria vir. Você pode achar que sua menstruação está atrasada, quando, na verdade, ela apenas virá 2 ou 3 dias depois este mês. Mesmo mulheres com ciclo regular podem, eventualmente, ter uma menstruação que venha com poucos dias de atraso, sem motivo algum. O seu útero não tem um calendário fixo, ele não é obrigado a agir como um relógio todo santo mês.

6 – Mudanças recentes no peso corporal

Ganhar muito peso ou perdê-lo em pouco espaço de tempo também é uma causa de desregulação do ciclo menstrual. As células de gordura do nosso corpo contribuem na produção de estrogênio, hormônio feminino que é responsável pela maturação dos óvulos. Alterações bruscas na composição de gordura do corpo alteram agudamente os níveis de estrogênio, podendo interferir na ovulação e, consequentemente, na data da menstruação.

7 – Obesidade

Esta causa é uma variação da situação acima. Mulheres com excesso de peso possuem uma massa de tecido gorduroso grande e acabam por produzir estrogênio além do necessário. O estrogênio é necessário para a ovulação, mas se estiver em excesso acaba inibindo a liberação do óvulo, fazendo com que a mulher tenha períodos anovulatórios. Sem ovular, a mulher não menstrua.

8 – Magreza excessiva ou distúrbios alimentares

Outra variação do nº5. A falta de tecido gorduroso também é prejudicial ao ciclo ovulatório, pois reduz a capacidade do corpo feminino de produzir estrogênio. Mulheres que sofrem de anorexia ou fazem dietas extremas, tipicamente, não ovulam todo mês, apresentando não só atraso menstrual, como também risco de amenorreia.

9 – Excesso de atividade física

Mulheres atletas que fazem exercício físico em nível profissional também costumam ter alterações menstruais. Não estamos falando daquela mulher fisicamente ativa que vai a academia com frequência, mas sim de triatletas, maratonistas, nadadoras de competição, ginastas e outros esportistas profissionais.

O gasto calórico elevado, o estresse dos treinos intensos e a baixa taxa de gordura corporal parecem ser os responsáveis pelas alterações do ciclo menstrual.

10 – Problemas na tireoide

Uma tireoide que funciona mal (hipotireoidismo) ou que funciona em excesso (hipertireoidismo) também pode causar alterações no ciclo menstrual. Em geral, problemas da tireoide não controlados podem levar à amenorreia. Mas, em quadros mais brandos ou naquelas mulheres que já fazem uso de remédios para tireoide, pequenas alterações nos níveis sanguíneos dos hormônios tireoidianos podem desregular o ciclo e provocar atrasos menstruais.


11 – Amamentação

Se você acabou de ter um filho e está amamentando, não espere pela sua menstruação no próximo mês. A amamentação, na verdade, não provoca atraso mentual, mas sim uma amenorreia transitória por inibição da ovulação, causada pelos hormônios responsáveis pela produção de leite materno. Em geral, a menstruação retorna assim que o processo de desmame se inicia.

12 – Ovários policísticos

Mulheres com SOP (síndrome dos ovários policísticos) apresentam frequentemente menstruação irregular, por produzirem androgênios (hormônios masculinos) em excesso. Atrasos menstruais e ausência completa de menstruação em um determinado mês são muito comuns nestas mulheres. Mulheres com SOP frequentemente apresentam excesso de peso, o que, como já vimos, também colabora para os atrasos menstruais.


13 – Menopausa

A menopausa geralmente chega entre os 45 a 55 anos, porém, algumas mulheres podem ter menopausa antes dos 45 anos. Ainda existem aquelas que têm menopausa precoce, antes do 40 anos. Um dos sintomas da falência iminente dos ovários é a desregulação do ciclo menstrual e a ausência de ovulação em determinados meses. Se você tem mais de 35 anos e sua menstruação começa a atrasar e a falhar com frequência, procure o seu ginecologista.


14 – Início recente do ciclo menstrual

Se a sua menarca (primeira menstruação) ocorreu há poucos tempo, é normal que o seu ciclo seja irregular nos primeiros anos. Alterações menstruais podem ocorrer até nos dois primeiros anos de menstruação e ocorrem porque o sistema reprodutor feminino ainda está em fase de amadurecimento. Portanto, atraso menstrual nesta fase é extremamente comum.

15 – Amenorreia

Existem diversas causas para amenorreia, incluindo problemas uterinos, ovarianos e até das glândulas cerebrais que controlam a produção de hormônios sexuais, como a hipófise e o hipotálamo. Amenorreia é diferente de atraso menstrual. Se você não menstrua há três ou mais meses, isso já não pode ser considerado atraso menstrual. Algumas causas de amenorreia foram citadas neste texto, mas existem várias outras. Portanto, se você não estiver grávida e a sua menstruação parou de vir de vez, procure o seu ginecologista, pois é possível que haja alguma doença por trás bloqueando sua capacidade de ovular.

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento