Página Inicial » Medicina para Leigos




|03|

 
Enxaqueca

O que é enxaqueca?

A enxaqueca é um tipo comum de dor de cabeça que pode ocorrer com sintomas como náuseas, vômitos ou sensibilidade à luz. Muitas pessoas sentem uma dor latejante em somente um dos lados da cabeça.

Algumas pessoas que sofrem de enxaqueca têm sintomas de aviso, chamados de aura, antes que comece a enxaqueca propriamente. A aura é um grupo de sintomas, geralmente distúrbios visuais, que serve como um sinal de aviso de que uma dor de cabeça muito forte está chegando. A maioria das pessoas, entretanto, não tem esses sinais de aviso.

Causas, incidência e fatores de risco

Muitas pessoas têm enxaquecas – cerca de 11 em 100. As dores de cabeça tendem a aparecer pela primeira vez entre os 10 e os 46 anos. Ocasionalmente, as enxaquecas podem acontecer mais tarde em uma pessoa sem histórico dessas dores.

As enxaquecas ocorrem mais frequentemente em mulheres que em homens e podem ser genéticas. As mulheres podem ter menos enxaquecas durante a gravidez. A maior parte das mulheres com esse tipo de dor de cabeça tem menos episódios durante os dois últimos trimestres da gravidez.

A enxaqueca é causada por uma atividade anormal do cérebro, que é desencadeada pelo estresse, alguns alimentos, fatores ambientais, entre outros. Porém, a cadeia de eventos exata continua incerta.

Os cientistas acreditavam que as enxaquecas se deviam a alterações nos vasos sanguíneos do cérebro. Hoje, a maioria dos especialistas acredita que o ataque na verdade começa no próprio cérebro, envolvendo vários elementos químicos e circuitos neurais. As alterações afetam o fluxo sanguíneo no cérebro e nos tecidos adjacentes.

Os ataques de enxaqueca podem ser desencadeados por:

  • Álcool

  • Reações alérgicas

  • Luz forte

  • Certos cheiros ou perfumes

  • Alterações nos níveis hormonais (que podem ocorrer durante o ciclo menstrual feminino ou com o uso de contraceptivos orais)

  • Alterações nos padrões de sono

  • Exercícios físicos

  • Ruídos fortes

  • Saltar refeições

  • Estresse físico ou emocional

  • Fumar ou ser exposto à fumaça

Alguns alimentos e conservantes de alimentos podem desencadear enxaquecas em algumas pessoas.

Os desencadeadores relacionados com a comida incluem:

  • Qualquer alimento processado, fermentado, marinado ou em conserva

  • Assados

  • Chocolate

  • Produtos lácteos

  • Alimentos contendo glutamato monossódico (GMS)

  • Alimentos contendo tiramina, como vinho tinto, queijos curtidos, peixe defumado, fígado de galinha, figos e certos tipos de feijão

  • Frutas (abacate, banana e frutas cítricas)

  • Carne contendo nitratos (bacon, salsicha, salame, carnes curadas)

  • Castanhas

  • Cebolas

  • Manteiga de amendoim

Essa lista pode não incluir todos os desencadeadores.

A verdadeira enxaqueca não é resultante de um tumor cerebral ou de outro problema medicinal grave. Contudo, somente um médico experiente pode determinar se seus sintomas se devem a uma enxaqueca ou a outra doença.

Sintomas

Os distúrbios visuais, ou aura, são considerados um "sinal de aviso" de que a enxaqueca vai começar.

A aura ocorre nos dois olhos e pode envolver qualquer um dos itens a seguir, ou todos:

  • Um ponto cego temporário

  • Vista embaçada

  • Dor nos olhos

  • Ver estrelas ou linhas em ziguezague

  • Visão de túnel

Nem todas as pessoas que sofrem de enxaquecas têm aura. As que têm, geralmente desenvolvem alguma cerca de 10 a 15 minutos antes da dor de cabeça. Entretanto, ela pode ocorrer de alguns minutos a 24 horas antes. Pode não ocorrer enxaqueca depois da aura.

A enxaqueca pode ser leve ou severa. A dor pode ser sentida atrás dos olhos ou na parte posterior da cabeça e do pescoço Para muitos pacientes, as dores de cabeça começam sempre do mesmo lado.

Em geral, as dores de cabeça:

  • São latejantes ou pulsantes

  • São piores de um lado da cabeça

  • Começam como uma dor leve e pioram em minutos ou horas

  • Duram de 6 a 48 horas

Outros sintomas que podem ocorrer com a dor de cabeça:

  • Calafrios

  • Aumento da micção

  • Fadiga

  • Perda de apetite

  • Náuseas e vômito

  • Dormência, formigamento ou fraqueza

  • Problemas de concentração, dificuldade para encontrar as palavras

  • Sensibilidade à luz ou ao som

  • Transpiração excessiva

Os sintomas podem continuar mesmo depois de terminada a enxaqueca. Os pacientes com enxaqueca às vezes chamam esses sintomas de "ressaca" da enxaqueca.

Eles podem incluir:

  • Sentir que está lento mentalmente, como se seu raciocínio não fosse claro ou preciso

  • Maior necessidade de sono

  • Dor no pescoço

Tratamento

Não há cura específica para a enxaqueca. O objetivo é prevenir os sintomas evitando ou alterando seus desencadeadores.

Uma boa forma de identificar os desencadeadores é manter um diário de suas dores de cabeça. Anote:

  • Quando suas dores de cabeça ocorrem

  • O grau de severidade

  • O que você comeu

  • Quantas horas de sono você dormiu

  • Outros sintomas

  • Outros fatores possíveis (as mulheres devem anotar o momento do ciclo menstrual)

Por exemplo, o diário pode revelar que suas dores de cabeça tendem a ocorrer com mais frequência nos dias em que você acorda mais cedo que o normal. Alterar seus horários de sono pode resultar em menos episódios de enxaqueca.

Quando tiver os sintomas da enxaqueca, tente tratá-los imediatamente. A dor de cabeça pode ser menos grave.

Quando os sintomas da enxaqueca começarem:

  • Beba água para evitar a desidratação, principalmente se tiver vomitado

  • Descanse em um quarto silencioso e escuro

  • Coloque um pano frio na cabeça

Existem muitos medicamentos disponíveis para as pessoas com enxaqueca.

Os medicamentos são utilizados para:

  • Reduzir o número de ataques

  • Interromper a enxaqueca quando ocorrerem os primeiros sintomas

  • Tratar a dor e outros sintomas

REDUZINDO OS ATAQUES

Se você tem enxaqueca frequentemente, seu médico pode receitar medicamentos para reduzir o número de ataques. Esses medicamentos precisam ser tomados diariamente para que sejam eficazes.

Esses remédios podem incluir:

  • Antidepressivos como a amitriptilina

  • Medicamentos para a pressão arterial como os bloqueadores beta (propanolol) ou bloqueadores do canal de cálcio (verapamil)

  • Medicamentos anticonvulsivos como valproato, gabapentina e topiramato

  • Inibidores seletivos da recaptação da serotonina (SSRIs) como a venlafaxina

  • Inibidores seletivos da recaptação de norepinefrina (SNRIs) como a duloxetina

Prevenção

Compreender quais são os desencadeadores da cefaleia pode ajudar a evitar as situações que causam essas dores. Mantenha um diário de suas dores de cabeça para identificar a origem ou o desencadeador de seus sintomas. Depois, modifique o ambiente ou seus hábitos para evitar dores de cabeça futuras.

Outras dicas para prevenir a enxaqueca incluem:

  • Evite fumar

  • Evite o consumo de álcool

  • Evite adoçantes artificiais e outros desencadeadores conhecidos relacionados com alimentos

  • Faça exercícios regularmente

  • Durma bastante todas as noites

  • Aprenda a relaxar e a reduzir o estresse. Alguns pacientes descobriram que o biofeedback e a auto-hipnose ajudam a reduzir o número de ataques de enxaqueca

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento