Página Inicial » Lugares Fantásticos


 

     

|02|


Os 10 mais belos buracos naturais

 
1. Buraco Azul dos Dean, Bahamas

O Dean’s Blue Hole é o mais profundo buraco azul com água do mar conhecido. Ele mergulha 202 metros em uma baía a oeste de Clarence Town, em Long Island, Bahamas.
Dean é o sobrenome dos proprietários locais. A pequena baía em que o buraco está localizado é separada do mar aberto por uma pequena península. Nos últimos anos, ele se tornou um local para mergulhos famoso mundialmente.

2. Buraco Bimmah, Oman

Este buraco se formou naturalmente quando o solo abaixo entrou em colapso sobre camadas mais instáveis. Há um túnel de água subterrânea levando ao mar, 500 metros adiante, o que faz com que o buraco tenha uma mistura de água salgada e água doce. É possível mergulhar nele, mas devido às condições de maré extremas, deve-se ter cautela.
O buraco está localizado a cerca de 6 km de Dibab, ao longo da estrada costeira de Muscat a Sur. Atualmente há uma rodovia em construção nas proximidades.

3. Grande Buraco Azul, Belize

O “Great Blue Hole” ou “Grande Buraco Azul” fica no centro do Lighthouse Reef (“Recife do Farol”), um pequeno atol a 70 km do continente. Ele tem forma circular, com mais de 300 m de diâmetro, e 124 m de profundidade. O Great Blue Hole é uma parte da enorme Sistema de Reserva da Barreira de Recifes do Belize, um local que faz parte do World Heritage da UNESCO.
Ele é bastante popular entre mergulhadores, seduzidos pela oportunidade de nadar em águas claras e encontrar várias espécies de peixes, como garoupas gigantes, tubarões de diversas espécies, como o galha-negra, e o tubarão dos recifes caribenho.

4. Ik Kil, México

Ik Kil é um conhecido buraco na Municipalidade de Tinúm, Yucatán, México, e fica ao norte da Península do Yucatán, sendo parte do Parque Arqueológico Ik Kil, próximo a Chichen Itza. É um local aberto para o público para natação, e faz parte de muitos tours de ônibus.
Este buraco abre-se para o céu, e a água está a cerca de 26 metros abaixo do nível do chão. Há uma escada escavada que desce até uma plataforma para natação. O poço tem cerca de 60 metros de diâmetro e 40 metros de profundidade. Além das trepadeiras que descem da borda do buraco até a água, ainda há o bagre preto naquelas águas.

5. Lago Vermelho, Croácia

Conhecido por suas numerosas cavernas e penhascos altos, com mais de 241 metros acima do nível da água e continuando abaixo dela, este buraco abriga um lago cárstico, ou seja, resultante da corrosão da rocha pela água. Fica perto da cidade de Imotski, na Croácia.
A profundidade total explorada deste buraco é de aproximadamente 530 metros, com um volume de cerca de 25 a 30 milhões de metros cúbicos, fazendo dele o terceiro maior buraco no mundo. As águas são drenadas para fora da bacia através de sumidouros subterrâneos que descem abaixo do nível do lago.

6. Zacatón, México

Este é um buraco cheio de águas termais pertencente ao sistema Zacatón, um grupo de estruturas localizado na Municipalidade de Aldama, Tamaulipas, México. É o mais profundo buraco preenchido com água no mundo, com uma profundidade total de 339 metros.
Zacatón é o único dos cinco buracos localizados no Rancho La Azufrosa que tem um fluxo perceptível de água. O nome Zacatón vem das ilhas flutuantes de grama zacate, que se movem pela superfície com o vento.

7. Morning Glory Pool, Wyoming, EUA

Uma das piscinas térmicas mais proeminentes e belas do Parque Yellowstone, ele tem a profundidade de 4 metros. O nome de “Morning Glory Pool” (Piscina Glória da Manhã) foi dado em 1880 pela sua semelhança com a flor “morning glory”.
A cor deste poço é devida à população de bactérias que habitam a água. Ele correu o risco de perder suas cores quando a Estrada Grand Loop passava por perto e viajantes jogavam moedas no poço, esfriando-o, o que poderia matar as bactérias. Hoje em dia, é preciso caminhar um pouco ao longo da Bacia do Geiser Superior para chegar ao local, mas a vista vale o exercício.

8. Poço Neversink, Alabama, EUA

O Poço Neversink é um buraco de calcário no Alabama, e um dos buracos mais fotografados no mundo, por causa de suas bordas cobertas de samambaias e cachoeiras. Tem cerca de 12 metros de largura na parte superior, e aumenta para 30 metros na parte inferior, que está a 30 metros abaixo do nível do solo. Ele é o lar de morcegos e várias samambaias raras e ameaçadas.

9. Chaleiras do Gigante em Rovaniemi, Finlândia

As Chaleiras do Gigante são um local interessante para se visitar, naquela que já é interessante por ser a “Cidade Oficial do Papai Noel“. A maior das chaleiras tem diâmetros de 5,7 a 8 metros, e altura de 15,4 metros. A Chaleira do Gigante que pode ser vista na foto é a maior e mais bela da região.

10. Buraco Bala’a, Líbano

O Buraco Bala’a, localizado na região norte do Líbano, tem cerca de 250 metros de profundidade. O aspecto mais fantástico dele é uma queda d’água que infiltrou e perfurou um dos seus lados, criando três pontes naturais, uma sobre a outra.

Bônus: Grande Buraco Kimberley, África do Sul – um buraco artificial

Kimberley é o lar da De Beers Consolidated Diamond Mines, uma das mais ricas minas de diamante do mundo. Como centro da febre do diamante no fim do século 19, suas fundações começaram a ser escavadas em 1871, quando um diamante foi encontrado em uma pequena colina chamada Colesberg Koppie.
A perfuração começou e em poucos meses mais de 30.000 homens estavam escavando freneticamente, procurando diamantes em uma área de 300m por 200m. O buraco da mina chegou a 1.100 metros, criando o que ficou conhecido apenas como “Big Hole” (“Buracão”).
28 milhões de toneladas de terra foram removidas, e 14,5 milhões de quilates de diamantes retirados, resultando no maior buraco artificial no mundo. Foi aí que foi encontrado o famoso Estrela da África, um diamante magnífico com 83,5 quilates.

Bônus 2: Furnas, Paraná, Brasil

Na cidade de Ponta Grossa está um dos monumentos naturais mais intrigantes do Brasil. Conhecida como Vila Velha, a estranha formação rochosa recebeu este nome por se parecer com uma cidade antiga, de pedra.
No mesmo parque de Vila Velha há a Lagoa Dourada (que ainda é bonita, mas não é mais dourada por causa do assoreamento), e as Furnas. Existem quatro buracos ou furnas, dos quais apenas um deles não é fundo o suficiente para alcançar a água. A furna número 1, a mais profunda, tem 54 metros de altura acima da linha da água, e mais 53 metros de profundidade, dando um total de 107 metros.

 

 

 


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento