Página Inicial » Humor



|03|

 

   Coletânea de piadas de português

Português No Aeroporto

O português estava para pegar um avião para visitar Portugal, quando uma coisa no aeroporto chamou sua atenção. Era um computador com voz que identificava os passageiros por um novo sistema reconhecimento de imagem.
Assim que ele passou, o computador acusou:
- Manuel, 52 anos, português, casado, passageiro do vôo 455 da TAP.
Impressionado, Manoel foi ao banheiro, raspou o bigode e mudou de camisa.
Ao passar pelo computador, a voz acusou novamente:
- Manuel, 52 anos, português, casado, passageiro do vôo 455 da TAP.
Mas Manoel não se deu por vencido! Voltou para o banheiro passou maquiagem, colocou uma peruca ruiva e um vestido.
- Agora eu provo que essa máquina é burra!
E a máquina acusou de novo:
- Manoel, 52 anos, português, casado, que por causa dessa frescura toda acaba de perder o vôo 455 da TAP.
 

O caipira e o portuga.

O caipira chega no armazém do portuga e pede um quilo de alpiste. O portuga avisa:
--Tens que me trazer o passarinho!
--Como assim?- estranhou o caipira.
--Acontece que o alpiste esta em falta e eu só vendo pra quem precisa! Se não for consumir, não leva alpiste!
--Contrariado, o caipira busca o passarinho, desconfiado que o portuga tava querendo tirar uma da cara dele. Volta dias depois para comprar milho.
--Tens que me mostrar as galinhas! - avisa o portuga.
--Mas isso é um absurdo! Nunca vi uma coisa dessas! - esbraveja o caipira.
Mas o portuga é irredutível:
--Sem galhinha, não leva milho!
O caipira busca as galinhas e leva o milho!
Dias depois, volta puto da vida, trazendo duas latas, que bota em cima do balcão. Chama o português e pede pra ele enfiar as duas mãos dentro das latas. O dono do armazém obedece. E o caipira diz:
--Agora, por favô, o senhor pode me vendê dois rolo de paper higiênico?
 

Comendo bosta
 

Manuel e Joaquim passeavam pela rua, quando encontraram uma bosta no chão:
- Manuel! Te dou 1.000 reais se tu comer essa bosta.
- Então esta combinado, Joaquim.
Manuel foi lá e comeu a bosta, ganhando os 1.000 reais. Continuaram andando quando encontraram outra bosta no chão:
- Joaquim! Agora sou eu quem te dou os 1.000 reais se tu comer essa bosta.
- Então esta beleza!!!
O Joaquim se abaixou e comeu a bosta também.
Moral da história: Os dois portugueses comeram bosta de graça...


Água quente
 

- Sabes Joaquim, o doutor me disse para beber um pouco de suco de limão depois de um banho quente.
- E tu bebeste o suco de limão, Manuel?
- Que nada! Não consegui nem acabar de beber toda aquela água quente.


Presente do Português
 

O Manuel presenteia a filha moca com um casaco de pele de raposa prateada.Satisfeitíssima, ela afaga o presente com as mãos comentando:
- Como pode uma coisa tão maravilhosa vir de um animal tão pequeno, sem aparência, totalmente insignificante...
- Alto lá! Se tu não queres me agradecer, vá lá. Mas também não precisa ofender!


Dor no olho esquerdo
 

Tinha um primo do Manuel que ha muitos anos sofria de um mal singular. Era só tomar um gole de café e já sentia uma forte pontada no olho esquerdo. Não havia remédio que o curasse. E olha que ele adorava café. Ate que um dia, um médico, amigo da família, o aconselhou:
- O, Joaquim! Por que não experimentas tirar a colherzinha de dentro da xícara?


Manuel na Aeronáutica
 

O Manuel entra para a Aeronáutica, na divisão de pára-quedismo. Recebe a primeira aula prática:
- Estamos a dois mil metros de altura. Seu equipamento foi todo checado. O senhor saltara por aquela porta. Ao puxar a primeira cordinha, o pára-quedas se abrirá. Se isso não acontecer, o que é pouco provável, puxe a segunda cordinha. Se ainda assim o para-quedas não se abrir, o que é improbabilíssimo, puxe a terceira cordinha e ele se abrirá. Lá embaixo, haverá um jipe a sua espera, para levá-lo de volta ao quartel.
O Manuel salta. Puxa a primeira cordinha e o pára-quedas não se abre, puxa a segunda, e nada. Puxa a terceira e nem assim o equipamento funciona. Ele começa a ficar preocupado:
- Ai, Jesus! Agora só falta o jipe não estar lá embaixo!


Cinema 180 graus, em Portugal
  

Lançaram o cinema 180 graus em Portugal. Foi a maior festa na entrada para a primeira sessão. Mas no fim do filme ninguém saia, ai Manuel, o dono, foi ver e estavam todos mortos.
Fez então uma segunda sessão, e no fim também estavam todos mortos. Tentou uma terceira, e não deu certo, todos morreram. Ai, Manuel comentou:
- É, assim não dá. Vou ter que diminuir a temperatura.

Máquina de refrigerante
  

O português vê uma máquina de refrigerante e fica maravilhado. Coloca uma ficha e cai uma latinha. Coloca 2 fichas e caem 2 latinhas. Coloca 10 fichas e caem 10 latinhas. Então ele vai ao caixa e pede 50 fichas. O caixa diz:
-Desse jeito você vai acabar com as minhas fichas.
-Não adianta, eu não paro enquanto estiver ganhando!


Sequestrador Português
 

O português sequestra um rapaz, e manda uma carta e uma orelha cortada aos familiares do sequestrado. Horrorizados, os familiares lêem a carta:
"Essa orelha é minha... Mas a próxima será dele!"


Entusiasmo da mulher do Português

No restaurante, Manoel se abre para o seu melhor amigo:
- Eu sou o gajo mais feliz do mundo! A minha mulher me ama de verdade!
- Ora pois - estranha o amigo - E por que você está falando isso justo agora?
- Ah, ontem eu fiquei de cama por causa de uma gripe forte e ela me surpreendeu!
- Continuo sem entender, Manoel
- Calma, deixa eu terminar! Ela estava tão feliz de eu estar em casa que não conseguia se conter! Para qualquer pessoa que batia a nossa porta, até pro carteiro e pro leiteiro, ela gritava, cheia de entusiasmo: - "O meu marido está em casa! O meu marido está em casa!"


Orelha de Abano
 

Manoel Joaquim dos Santos, nascido em Trás-os-Montes, no extremo bem extremo Leste de Portugal, ganhou seu primeiro lápis de colocar na orelha quando Tinha 7 anos.
Aos 15 anos, já no primário, ganhou sua primeira caneta-tinteiro de Orelha.
Aos 32 anos, descobriu que caneta também servia para escrever.
Hoje, já informatizado, está com orelha de abano, por causa do peso do mouse


Mãe portuguesa
 

A mãe brasileira encontra uma lata de cerveja na bolsa da filha e se pergunta:
- Será que minha filha está bebendo?
A mãe italiana encontra um maço de cigarros na bolsa da filha e pergunta:
- Será que minha filha está fumando?
A mãe portuguesa encontra uma CAMISINHA na bolsa da filha,e se pergunta:
- Ai, Jisuis! Será que minha filha é homem?


Marinha portuguesa
 

Joaquim decidiu prestar o serviço militar obrigatório na marinha. Chegou no quartel, apresentou-se e o sargento começou a entrevistá-lo:
— Sabes nadar?
— Por quê? Não têm mais navios?
Português manobrista
O português arrumou um emprego de manobrista num restaurante.
Logo, chega o primeiro cliente para retirar o carro.
— O Celta preto.
— Tá sim, ora pois. E acho que vai choveire...

 

Três curtinhas.

O Português estava dirigindo um caminhão na Via Dutra de repente ele ouve um alerta no rádio:
-Atenção, senhores motoristas que estão trafegando pela BR-116. Muito cuidado no trecho entre os quilômetros 217 e 258, tem um louco dirigindo um caminhão na contra-mão!
E o português:
-Um só?! Tem é uma porção!!!

---

Manoel vai ao médico e, com cara de dor, ao “doutoire”:
-Acho que estou com uma doença grave no corpo todo.
-E por que você acha isto?
-É que quando eu coloco o dedo no pescoço, dói, coloco o dedo no pé, dói, coloco o dedo na barriga, dói, coloco o dedo na perna, dói...
Depois de examiná-lo atentamente o médico dá o diagnóstico:
-Sr. Manoel, o senhor está com o dedo quebrado!

---

O português retorna ao médico mas continua muito mal e o Doutor pergunta:
-Você comprou os remédios que eu prescrevi, seu Manoel
-Claro que comprei, Doutor!
-Que estranho - disse o médico, examinando-o - Você tomou corretamente?
-De que jeito, Doutor? Em todos os frascos estava escrito "Mantenha sempre fechado"!

 

 

 

 

  RECOMENDE NO GOOGLE +1:


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento