Página Inicial » Dicas e Truques



|05|

 

Saiba como defender as informações do seu computador 


  

A internet não é uma rede segura, ou seja, seus principais serviços não oferecem nenhum grau de privacidade.

À primeira vista, esconder e-mails, bate-papos e o histórico de navegação pode parecer coisa de gente paranóica, mas não é bem assim. Afinal, você gostaria de ter seu telefone grampeado, mesmo que só o utilize para banalidades? Além disso, no mundo empresarial a proteção de informações é fundamental.

Tomando algumas medidas, é possível resguardar, com bom nível de segurança, quase tudo o que está gravado no PC, bem como proteger os dados que entram e saem da máquina via rede.

A primeira medida é tornar a sua navegação particular. Isso pode ser feito com o programa JAP, que é gratuito (http://anon.inf.tu-dresden.de/index_en.html). Ao instalar o acessório, certifique-se de que o seu navegador esteja fechado.

O JAP configura automaticamente o Internet Explorer. Se você usa o Firefox, clique em Ferramentas, Opções e Geral e aperte o botão Proxy. Na janela exibida, assinale o item Usar servidores proxy e digite, no campo HTTP, a palavra localhost. Para completar, digite o número 4001 no campo Porta e marque a opção Usar o mesmo proxy para todos os protocolos.

Tráfego protegido

Para navegar, é preciso que o JAP esteja aberto e conectado --basta ativar o item Activate anonymous web access. Todo o tráfego de informações via navegador será protegido, mas, como os dados são codificados várias vezes e passam por vários servidores, a navegação fica consideravelmente lenta.

Por isso, nem sempre é possível usar o JAP constantemente. Para navegar sem ele, é preciso desfazer uma configuração. No Firefox, aperte o botão Proxy e escolha Conectar-se diretamente. No Internet Explorer, clique em Ferramentas e Opções da Internet e abra a guia Conexões. Selecione a sua, aperte Configurações e desmarque, na janela exibida, o item Usar um servidor proxy.

Proteger a navegação não é suficiente. Também é preciso reforçar vários outros softwares. Isso quase sempre pode ser feito de graça, mas também existe um pacote completo que promete codificar navegação, e-mails e chats, com a vantagem de bloquear spam --mensagens comerciais não solicitadas-- e faixas publicitárias contidas em sites.

É o Total Net Shield (www.anonymizer.com/totalnetshield), que custa US$ 29,95 por trimestre ou US$ 99,95 anuais.

Faça o que fizer, não permita que estranhos tenham acesso ao seu micro, seja fisicamente ou seja por meio de internet. Do contrário, eles podem instalar um keylogger ou um trojan --respectivamente, um periférico que grava tudo o que é digitado e um programa parasita que monitora o uso do PC e pode roubar informações críticas.

Programas parasitas

O spyware é um problema crescente para quem usa sistema Windows. Trata-se de uma classe de programas que podem violar a sua privacidade e normalmente vêm embutidos em outros softwares. Alguns spywares só bombardeiam o PC com anúncios, mas outros gravam a navegação.

A situação é tão grave que, nos Estados Unidos, o procurador estadual Eliot Spitzer, famoso por ter investigado casos de irregularidades financeiras em Wall Street, elegeu o spyware como seu próximo alvo e está processando a empresa Intermix, que acusa de distribuir programas parasitas.

Um ótimo programa para combater essa praga é o Microsoft AntiSpyware (www.microsoft.com/athome/
security/spyware/software/default.mspx), que é compatível com Windows 2000 e XP.

Ele oferece proteção em tempo real, ou seja, detecta problemas antes da instalação do spyware.

Além disso, o AntiSpyware traz um recurso que apaga os rastros de utilização de mais de 20 programas. Para acioná-lo, clique em Advanced Tools e Tracks Eraser.

Phishing

Tome cuidado, também, com o phishing. É um golpe virtual que tenta induzir a vítima a digitar informações sensíveis, como senhas bancárias, ou a instalar arquivos com vírus.

A melhor maneira de evitar o phishing é ter atenção. Não clique em links de e-mails de procedência desconhecida.

Se você usa o Outlook Express, uma medida simples pode revelar e-mails que contêm os tipos mais simples de phishing. Abra um deles e passe o mouse sobre o link. Veja, na parte inferior da tela, o endereço exibido. Se esse endereço for diferente daquele escrito no corpo do e-mail, há indícios de trapaça.

 

 

 

  RECOMENDE NO GOOGLE +1:


Conheça os Cursos On-Line
Portal do Conhecimento